Início Analises A morte anunciada da E3…

A morte anunciada da E3…

847
0

Nos últimos tempos muitos fãs de videojogos pelo mundo a fora, ficaram decepcionadas com o cancelamento da E3 2020, porém o “novo normal” pode ter evidenciado uma coisa: o formato da maior feira de videogames do mundo ficou ultrapassado.

Relatórios da SuperData compararam os níveis de audiência na Twitch entre a feira e os eventos digitais ocorridos nos últimos meses e o resultado mostrou como os modelos online superaram o presencial.

Os dados revelaram que a Sony foi a menos impactada com a ausência da E3. A companhia não participou da edição de 2019, mas a SuperData comparou o showcase de revelação do PS5 com o Xbox E3 2019, Game Awards 2019 e Nintendo Direct E3 2019. Os japoneses ficaram em primeiro (1.51 milhões de espectadores) com a Microsoft em segundo (940 mil espectadores).

A morte da E3: eventos digitais trouxeram muito mais atenção 1

Outra empresa que não sentiu falta da E3 foi a Ubisoft. A comparação entre o pré-show dentro da feira e o Ubisoft Forward de julho comprovou como o modelo digital foi mais atrativo. Houve um acréscimo de 60% no público. Os anúncios de Assassin’s Creed Valhalla e Watch Dogs Legion ajudaram bastante.

A morte da E3: eventos digitais trouxeram muito mais atenção 2

Contudo, nem todas as companhias saíram com um saldo positivo. Os dados da SuperData apontaram que o PC Gaming Show teve uma audiência menor se comparado com a da E3 2019. No ano passado, mais de 141 mil pessoas acompanharam o showcase enquanto que, neste ano, foram registradas “apenas” 68 mil pessoas.

A morte da E3: eventos digitais trouxeram muito mais atenção 3

Muitos já têm defendido – abertamente – que não há mais necessidade de uma E3 tradicional, muito em função dos enormes custos e a falta de conexão com o público. Resta-nos esperar por 2021, a ver se essa morte anunciada irá mesmo acontecer, enquanto isso RIP E3…